Fique atento, não fique calado e brilhe!

Publicado por Gisele Chiappim em

Pequenos hábitos de atenção com nosso comportamento, podem fazer toda diferença para identificarmos sintomas de ansiedade. Buscar ajuda para que os mesmos não evoluam em gravidade é o correto a se fazer.
Principais sintomas: Irritabilidade, dificuldade de relaxar, cefaleia, insônia, dores musculares, taquicardia, tontura, formigamento, sudorese fria.
Existe algo importante a saber sobre os transtornos psicológicos: “eles não passam sozinhos” e podem ser desencadeados por diversos motivos, geralmente ligados a perdas, ameaças e traumas. 
Em nossa cultura, somos educados a não demonstrar sentimentos como o medo e a dúvida, visto que os mesmos são considerados expressões de fraqueza emocional. 
Geralmente, situações novas, desafiadoras e complexas geram ansiedade e inquietação. E é exatamente neste momento, em que mais precisamos de apoio, elucidação e reconhecimento pelo esforço, é nos deparamos com a ausência, o não compartilhar de conhecimento e a indiferença. Justamente pelo temor de enfrentar tais situações, preferimos nos calar e tentar enfrentar sozinhos, o leão que vem pela frente. Vivenciar circunstâncias como a citada acima, repetidas vezes e por uma frequência de tempo grande, podem desencadear ansiedade generalizada. Esta por sua vez, se não identificada e tratada, poderá evoluir para crises, ataques de pânico e até síndrome do pânico.
Por isso, mais uma vez repito, fique atento a qualquer sintoma que surgir, tenha consciência que ele pode se agravar e o mais importante de tudo: 
Nunca, em momento algum, se envergonhe, sinta-se inferior, incapaz ou incompetente por que descobriu um transtorno psicológico. Isso é mais comum do que você imagina. 
Todos nós oscilamos o tempo todo e isso faz parte do psiquismo Humano.
Infelizmente, o senso comum, aliado a uma cultura competitiva, onde prevalece “o ter para ser” e “ser é ser melhor” , contribui de forma lamentável para que valores como perfeição e status em todos os âmbitos da vida, sejam soberanos a qualquer outra forma de se fazer e compreender as coisas. E se não tomarmos cuidado, somos pegos por essa cilada.
A vida humana concebe uma grandeza infinitamente superior a esta sociedade e suas regras. Portanto, além de ficar atento, minha sugestão é: permita-se pensar e fazer algo que te agrade, que traga real e plena satisfação e não apenas prazer imediato. Siga o desejo de sua essência, liberte-se das imposições e rótulos sociais. Arrisque uma ação nova e isso não vai significar abrir mãos dos seus valores e muito menos se rebelar.

Permita-se, seja você!

Eu posso te ajudar e a sua luz vai brilhar ainda mais,fale comigo!

Abraços.
Gisele


Gisele Chiappim

Consultora de RH e Coach com certificação internacional em Coaching Integrado pelo Integrated Coaching Institute, graduada em Psicologia e Gestão de Recursos Humanos.

0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *